26 de mar de 2011

Papel de Parede - Reportagem fornecida para a gazeta do povo

A nova era do papel de parede - reportagem fornecida para a gazeta do povo em 09/01/2011.


A Cliente Eliane queria precisou de toques decorativos na parede. Ela estava apaixonada por um papel da marca Belissima. Colocamos em frente ao espelho que ganhou uma faixa de cor escura no fundo. A luminária projetada por mim também ganhou textura neutra com um tecido linho.

A bancária aposentada Eliani Raquel Fontes Lima arriscou em uma das paredes da sala do apartamento. A superfície, em diagonal, ganhou apelo decorativo com a aplicação de um papel de parede floral vinílico. “Pude ousar com os florais grandes, mas sem chocar com cores fortes. Ficou ótimo. O papel deu uma outra cara para a sala.”


O material retorna para destacar parte dos ambientes. Opções impermeáveis podem ser aplicadas até na cozinha ou no banheiro

Publicado em 09/01/2011 | Ana Carolina Nery

O papel de parede está de volta. Moda nas décadas de 1970 e 1980, ele ganha destaque novamente na decoração, mas com uma nova proposta. Naquela época, era comum forrar ambientes inteiros com a proposta de torná-los imponentes e luxuosos. Hoje, o charme é aplicá-lo em apenas uma das paredes – do quarto, sala ou mesmo banheiro –, para destacar parte da casa ou dar “personalidade”.
Na opinião da empresária Leda Baggio, proprietária da loja de decoração Originale Maison, o papel oferece aconchego, requinte e sofisticação para o espaço e enriquece o ambiente. “Por isso ele voltou para a decoração com altíssima tecnologia e superartístico.” Há no mercado coleções nacionais e importadas. Os modelos europeus – como alemães, franceses, belgas e ingleses – se destacam pelos efeitos, texturas e pela qualidade do material. Eles são vinílicos, por isso resistem melhor à umidade. Laváveis, também podem ser utilizados em áreas úmidas, como cozinha, banheiro e lavanderia.

 
Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Aniele Nascimento/Gazeta do Povo / A cabeceira da cama se destaca com o modelo vinílico da Ports of Call. Custa R$ 345 o rolo, na La Marry
O papel de parede na cozinha, da Mur Paint, imita tijolos à vista. O modelo custa R$ 159 o rolo
Alerta
Evite usar o papel de parede simplesmente como uma alternativa mais em conta do que a pintura ou para esconder deformidades, orienta o proprietário da Decorare Interiores, Roberto Rufino. “Muitas paredes precisam de um reparo antes da aplicação, como tratamento contra umidade, e haverá gastos também de pintura para receber o papel. Às vezes é preciso tratar e refazer a superfície.” É um erro querer esconder manchas de infiltração, por exemplo. “O papel não vai durar nada. Logo a mancha vai aparecer e favorecer ainda mais a proliferação de fungos.”
Cuidados
Confira dicas importantes para ter seu papel de parede na decoração:
- Prepare a parede para receber o papel porque o material acompanha as imperfeições da superfície. Ela deve estar lisa e sem problemas de infiltrações.
- Procure não ousar na escolha de cores e estampas se tiver um ambiente já com a mesma proposta em sofá, cortinas e almofadas, ou em áreas muito pequenas.
- Evite incidência de sol sobre o papel de parede, principalmente se o modelo for muito colorido, para não desbotar.
- Contrate mão de obra especializada para a aplicação do material. Papel com desenhos são mais delicados para alcançar o resultado desejado, por causa das emendas.
- Prefira o papel vinílico, pois é mais resistente à umidade e a limpeza pode ser feita com um pano úmido.


Fontes: Rosana Portes, decoradora; e Roberto Rezende Rufino, proprietário da Decorare Interiores.


O bom dos adesivos para as paredes contribuiu pare este retorno, aponta a arquiteta Ana Maria Gava, coordenadora dos projetos de apartamentos decorados da construtora Cyrela em Curitiba. “É arrojado, moderno e agrada muito. Aplicá-lo em apenas uma parede é o suficiente para mudar e dar personalidade a um ambiente.”


Apostar no papel como um detalhe permite ousar nas cores e estampas. Arabescos, florais e listrados, assim como texturas que lembram palha e tecido, estão em alta. Uma tendência forte em cor é o tom berinjela. “Se for um detalhe, vale a ousadia. Mas para forrar um ambiente inteiro com papel de parede é melhor optar pelos modelos neutros, de tons pastéis, para não cansar”, sugere.


A bancária aposentada Eliani Raquel Fontes Lima arriscou em uma das paredes da sala do apartamento. A superfície, em diagonal, ganhou apelo decorativo com a aplicação de um papel de parede floral vinílico. “Pude ousar com os florais grandes, mas sem chocar com cores fortes. Ficou ótimo. O papel deu uma outra cara para a sala.”


Destaques

Os lavabos têm sido uma das áreas apontadas pelos profissionais como uma boa opção para quem quer arriscar. “É um local onde as pessoas têm mais coragem de ousar nas cores e estampas, porque se transita pouco, geralmente somente as visitas”, diz a decoradora Rosana Portes. Ela sugere, por exemplo, florais com vermelho ou amarelo em uma das paredes. “Aproveite para destacar a parede onde fica a pia.” No quarto, Rosana indica o papel como cabeceira de cama, seja na parede inteira ou não. “Outra opção é fazer um painel de MDF e, acima, aplicar o papel como complemento.”
Em áreas sociais, como sala de estar e jantar, pode-se interferir no cenário usando o material, diz a proprietária da Pintura & Cia, Janaína Bueno. “Em um espaço com pé direito baixo, trabalhar com listras na vertical cria a sensação de amplitude. O mesmo pode ser feito com as listras na horizontal, para a sensação de ter um espaço maior.”

Este é um exemplo do papel sobre a cabeceira (foto não é minha.
Usada para ilustrar a sugestão que fiz na reportagem).


Aqui temos o exemplo da cabeceira de mdf branca e
o papel aplicado em cima em toda extensão da cama.
(foto não é minha, apenas ilustrativa)

Vantagens

A facilidade de instalação está en­­tre as vantagens do papel de parede, destaca Janaína. “É infinitamente mais rápido colocar o papel do que fazer uma pintura. E sujeira é zero”, diz. “Além disso, alguns efeitos permitidos com ele não conseguimos com uma pintura, a não ser que seja realizada por artista plástico. Nesse caso, o custo é maior.”

O papel de parede é uma das opções mais fáceis na hora de mudar uma decoração. “A casa pode ficar nova sem mexer muito”, diz a decoradora Rosana. Ela explica que não é necessário nem mesmo retiraro revestimento antigo para substituir por um novo modelo. “A durabilidade de um papel bem aplicado e de qualidade é de 20 anos. Se a superfície estiver bem seca, sem infiltrações, ele não vai descolar nem descascar. A não ser que tenha um relevo muito aparente.”


Também para ficar neutro


A comerciante Andrea Tiepo da Silva trocou os móveis da casa por novos e decidiu que as paredes entrariam no pacote de mudanças. Ela confessa que, a princípio, a opção de utilizar papel de parede na nova decoração nem chegou a ser cogitada. “Não passou pela cabeça, porque tinha como algo que não se usa mais, pensei em pintura texturizada. Mas fiquei encantada com as opções, que são lindas”, comenta. Andrea escolheu dois tipos de papel, que foram aplicados nas salas de estar e jantar. Ela preferiu a neutralidade do bege, com efeito de brilho conforme o ângulo, e uma textura no mesmo tom, mas que lembra palha. “O resultado foi muito interessante, não só pelos efeitos, mas pela facilidade de instalação. No futuro, pretendo utilizar papel de parede nos quartos e neles penso em ousar mais nas cores e estampas.”

Aniele Nascimento/Gazeta do Povo / “O resultado foi muito interessante, não só pelos efeitos, mas pela facilidade de instalação.” - Andrea Tiepo da Silva, comerciante.
Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
 Papel de Parede aplicado na casa de Andrea Tiepo (Móveis e Detalhes dcorativos Rosana Portes)

Se você quiser ver modelos de papeis de parede entre no site da pintura e cia: www.pinturaecia.com

Serviço:
Complementos Decorações – (41) 3262-1385.
Decorare Interiores – (41) 3319.9805.
La Marry – (41) 3243-3812.
Originale Maison – (41) 3224-7668.
Pintura & Cia – (41) 3092.9494.


link para reportagem: http://www.gazetadopovo.com.br/imobiliario/conteudo.phtml?id=1084161

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tem alguma dúvida sobre decoração? Escreva para mim.